Site de Relivaldo Pinho apresenta reflexões em Comunicação, Antropologia e Filosofia

Análises, textos, reflexões, informações sobre seus livros e o projeto Fisionomia Belém, clipping e muito mais! O site de Relivaldo Pinho é fundamental para quem tem interesse em pesquisa, Comunicação, Filosofia e Antropologia.

Nascido em Cametá e residente em Belém, Relivaldo é doutor em Ciências Sociais (Antropologia) pela Universidade Federal do Pará (UFPA), mestre em Planejamento do Desenvolvimento pelo NAEA/UFPA e graduado em Comunicação Social (Jornalismo).

Acesse o site clicando aqui

Além das categorias citadas acima, há ainda a “Medium-de-reflexão”, área que reúne textos específicos sobre obras de arte que permitem análises e conhecimento crítico. 

Com trajetória ímpar, até hoje tem o trabalho reconhecido por grandes nomes da Comunicação e da Cultura no Estado, como João de Jesus Paes Loureiro, Edyr Augusto e Lúcio Flávio Pinto:

Tal reconhecimento não é aleatório. Premiado por sua dissertação de mestrado e pela tese de doutorado, Relivaldo é autor de quatro livros:

  • Antropologia e filosofia: experiência e estética na literatura e no cinema da Amazônia (ed.ufpa, 2015), publicado pelo Prêmio Benedito Nunes de Teses de Doutorado-UFPA;
  • Mito e modernidade na ‘Trilogia amazônica’, de João de Jesus Paes Loureiro (NAEA/UFPA, 2003), publicado pelo Prêmio NAEA de melhor tese e dissertação;
  • Amazônia, cidade e cinema em ‘Um dia qualquer’ e ‘Ver-o-Peso’: ensaio (IAP, 2012), publicado pelo prêmio Vicente Salles de melhor ensaio do IAP;
  • Organizador do livro Cinema na Amazônia: textos sobre exibição, produção e filmes (CNPq, 2004).

Pinho também é autor do capítulo Clifford Geertz (1926-2006), do livro “Os antropólogos: clássicos das ciências sociais” (Vozes; PUC-RIO, 2015). 

Em sua trajetória e como conteúdo do site, merece destaque ainda a coordenação no grupo “Comunicação, Antropologia e Filosofia”, que originou um blog o documentário Fisionomia Belém (2015), dirigido por ele e por Yasmin Pires. O filme busca mostrar uma “outra cidade”: contemporânea, talvez pós-moderna, bem mais “real” e (re)conhecida por sua população, e não somente apresentada através do imediatismo e ufanismo turístico e midiático que, por vezes, a simbolizam.

Veja os conteúdos exclusivos do blog Fisionomia Belém

No documentário, além de imagens da cidade, ganha relevo as entrevistas com pessoas que comunicam de algum modo, percebem e interpretam as modificações pelas quais passa a cidade. Nesse sentido, sua produção integra cinco entrevistas: com Edyr Augusto, jornalista, radialista, redator publicitário; Ernani Chaves, pós-doutor em Filosofia e professor na Universidade Federal do Pará; Fernando Segotwick, roteirista, diretor e produtor audiovisual; Eder Oliveira, artista plástico e “pintor por ofício” desde 2004; e Lázaro Magalhães, jornalista e músico, um dos fundadores da banda paraense Cravo Carbono. Veja o trailer:

CONHEÇA

Acesse o site de Relivaldo Pinho

Curta no Facebook

Siga no Instagram

Deixe uma resposta