Portal Imprensa: O ‘shownalismo’ contemporâneo na Amazônia

O dia 23 de julho de 2019 pode ter sido bom, ruim, inesquecível, marcante ou mesmo indiferente para você, caro leitor. Para o Jornalismo na Amazônia, no entanto, acredito que tenha sido histórico. Foi nesta data, às 17h45 (horário do Amazonas) que estreou na TV A Crítica o apresentador Sikera Jr.
Com trejeitos caricatos, propositalmente exagerados e intercalando em suas performances diálogos e ações dignos de “comédias pastelão” e discursos de ódio contra criminosos – ou ainda suspeitos –, o apresentador pernambucano chegou como “pop star” à emissora amazonense.
Este texto, no entanto, não é sobre (o efeito) Sikera Jr., mas sim sobre o que sua persona e sua contratação por uma TV da região Norte indica (tal qual o sentido da semiótica peirceana mesmo) a respeito dos rumos do jornalismo mais popular(esco), contemporâneo, ou ainda, para regozijo dos mais apocalípticos, sensacionalista.
A chegada de Sikera parece ser a “cereja no bolo” que faltava na produção jornalística amazônica, por vezes constrangedora e violenta ou ainda apressada e exagerada. Você gosta de cereja?

Leia o texto completo, que foi publicado no Portal Imprensa no dia 21 de agosto clicando aqui

Deixe uma resposta