Muito obrigado, 2017! Seja bem-vindo, 2018!

Quais as palavras que você mais utilizou ao longo do ano? Se queixou, lamentou, pediu desculpas, se arrependeu, reconheceu erros ou fingiu que estava tudo bem, comemorou, agradeceu? Elas lhe dirão de fato como foi seu ano e o que você fez por ele!

Após um ano bastante complicado para mim, tinha a responsabilidade de fazer 2017 um ano ao menos bom. Não foi. Foi excelente! Se teve momentos ruins e angustiantes, serviram de aprendizado a ter atenção (no bom e no mau sentido) com tudo e todos.

Filmagem e edição: Ruan Cardoso

Vieram alegrias, conquistas, metas pessoais e profissionais alcançadas, vinganças (lembre-se que, como decretou Frank Sinatra, a verdadeira vingança é o sucesso), pessoas e momentos especiais conhecidos e vividos!

No fim de tudo, fica um agradecimento enorme a todos que fizeram parte dos momentos bons ao longo do melhor ano da minha vida! Se cabe a mim algum conselho, sugiro que não se esqueça quem lhe faz bem, quem lhe fez sorrir e estava ao lado e atenção a quem lhe deixou triste e fez mal. De um lado, não esqueça para não ser ingrato; de outro, para não errar novamente!

Por fim, aqui fica o hino (de canção importante, não do meme chato que foi criado) adaptado “Me vieron cruzar”, de Calle 13, que me acompanhou sempre e resume o ano:

“(…)
Caí com tudo
Mas se a queda foi forte
Impressionante foi meu regresso
(…)
E os desejos me viram nascer
As árvores me viram crescer
O oceano me viu navegar
As estrelas me viram atravessar
As estrelas me viram chegar, perder, ganhar, correr, voar, perder, ganhar!”

MUITO OBRIGADO, 2017! SEJA MUITO BEM-VINDO, 2018!

 

Deixe uma resposta